Veja como harmonizar vinho com massa

12/06/2019 07:54

Os brasileiros consomem muita massa, em especial o tradicional macarrão. De acordo com estudos da Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (Abimapi), em 2017 foram consumidos 1,2 milhão de toneladas do alimento, deixando o Brasil como terceiro maior produtor e consumidor no ranking mundial.

Para deixar a degustação desse alimento ainda mais saborosa é indicada a harmonização com um vinho adequado. Aliás, essa é uma combinação perfeita. De uma forma geral, os pratos com molhos à base de carne ou tomate ficam mais saborosos se apreciados com vinhos tintos; já aqueles molhos preparados com queijo ou frutos do mar, o ideal é utilizar vinhos brancos.

O fato de você se preocupar com a harmonização entre o prato que está servindo e a bebida demonstra todo o seu cuidado e consideração com as pessoas envolvidas. Além disso, valoriza o prato e causa um impacto social positivo.

O tipo de massa influencia na escolha do vinho?

Muitas pessoas no Brasil e no mundo possuem a doença celíaca, que provoca uma reação negativa do sistema imunológico perante o glúten. Além disso, a crescente procura por hábitos saudáveis também fez aumentar o consumo de alimentos que não possuem esse tipo de proteína.

E com a massa não é diferente, cresce cada vez mais a busca por esse alimento produzido a base de arroz ou de trigo. Porém, o simples fato de servir um prato com massa sem glúten não irá modificar o tipo de vinho que será servido. Segundo o sommelier Manuel Luz, da Sonoma, o que fará a diferença será o molho preparado para a massa. “Não importa qual seja a massa, se é um macarrão espaguete, penne ou talharim e muito menos se é massa fresca, grano duro, integral ou sem glúten. O fator preponderante será o molho. Ou seja, se a massa é sem glúten e a pessoa acaba preparando um molho que vai glúten, não adianta de nada”, disse.

“Geralmente molhos que levam peixes, aqueles mais ácidos, como molho verde que utiliza raspa de limão, atum, alcaparra, aspargo ou frutos do mar harmonizam melhor com vinho branco. Molhos de inspiração oriental funcionam muito bem também com vinho branco, porém com uma uva específica como a Gewürztraminer e Torrontés. Já molhos ao sugo, onde é utilizado apenas tomate, puxado no azeite e frito no alho, é ideal apreciar com vinhos italianos. E os molhos que levam carne como linguiça, pancetta, bacon ou azeitona caem muito bem com vinho tinto mais encorpado e denso como os encontrados no sul da Itália ou os portugueses. O conhecido macarrão alho e olho é bem versátil, pois harmoniza muito bem com vinhos tintos e brancos”, finalizou Manuel Luz.

Sirva o vinho nas taças adequadas

Após ter todo esse cuidado e apreço no momento de escolher o vinho ideal para o prato que você preparou, não pode servir a bebida de qualquer maneira, não é mesmo?

Para isso, o ideal é utilizar taças de cristal que possuem mais brilho e transparência, permitindo explorar ao máximo o aroma e a análise sensorial. Até mesmo as lágrimas (aqueles fiozinhos que escorrem pela parte interna da taça) são mais visíveis e estimulam a degustação.

Além de todo esse aspecto funcional, as taças de cristal também contribuem enormemente para a decoração da sua mesa posta. Atualmente existem diversos modelos de taças para vinhos disponíveis em várias cores, o que permite criar uma harmonização entre os tons das louças e arranjos que compõem a mesa. Com toda a certeza a sua composição ficará muito mais alegre e divertida, servindo de inspiração para quem admira uma boa decoração.